PARANÁ

Mulher foragida há mais tempo no Brasil é presa em Ponta Grossa

autor Publicado em 08 de Outubro de 2017

 

Mulher foragida há mais tempo no Brasil é presa em Ponta Grossa

 

Em operação Conjunta, a Polícia Civil de São Paulo, através da Delegacia de Polícia de investigações sobre Extorsão Mediante Sequestro de Campinas – DEAS, e a Polícia Civil do Paraná, através da Seção de Furtos e Roubos da 13ª Subdivisão Policial de Ponta Grossa, prenderam nesta quinta-feira (5), Lúcia de Fátima Dutra Weisz, 61 anos, conhecida como “Viúva Negra”.

A prisão ocorreu no Bairro Nova Rússia, em Ponta Grossa. 

Em 12 de março de 1995, na cidade de Americana – SP, Lúcia de Fátima Dutra Weisz, então com 39 anos de idade, mandou assassinar seu marido, o diretor de banco Gavril Weisz. Para isso, contou com a ajuda de sua empregada doméstica à época, Valdelaine Pereira.

Em 20 de dezembro daquele ano, Lúcia de Fátima Dutra Weisz foi resgatada da Cadeia Pública de Sumaré – São Paulo, permanecendo foragida desde então. Em 22 de abril de 2010, ela foi condenada a 14 anos de reclusão pelo homicídio qualicado de seu marido.

O caso teve repercussão nacional, e a foragida era procurada até mesmo pela Interpol. Trata-se, possivelmente, da mulher que ficou mais tempo foragida no País.

 

 

Fonte: http://www.diariodoscampos.com.br

Avalie esta matéria:
Total de Voto(s): 1 - Média de Voto(s): 0.00

 

 

Supermercado REAL Rodapé