PARANÁ

Bebê é encontrado morto e avó é presa suspeita de negligência no cuidado da criança

autor Publicado em 20 de Março de 2019

 

Bebê é encontrado morto e avó é presa suspeita de negligência no cuidado da criança

 

A avó de um bebê que foi encontrado morto na casa dela foi presa na madrugada deste sábado (18), em Porecatu, no norte do Paraná.

 

De acordo com a Polícia Civil, a suspeita foi presa porque agiu com descaso no cuidado do bebê. Segundo a polícia, Michele Rodrigues não prestou a devida assistência, com comida e remédios, ao menino.

 

"Não tem como a gente excluir a responsabilidade dela do efeito morte desta criança. Essa criança morreu por pura negligência e omissão da avó", afirmou o delegado que investiga o caso, Marcos Rubira.

 

Segundo a polícia, Wyllan Rodrigues, de um ano e sete meses, foi encontrado morto no berço onde dormia na tarde desta sexta-feira (17).

 

Em depoimento à polícia, a avó da criança disse que colocou o bebê para dormir às 22h30 de quinta-feira (16) e que voltou ao quarto para ver a criança apenas às 15h do dia seguinte - e quando entrou no quarto, o bebê estava morto.

 

"A avó da criança alegou que tratava bem o bebê, que tinha dado banho na criança e que não sabe o que teria acontecido", disse o delegado.

 

A Polícia Civil acredita que a criança estava morta há mais dias e foi mantida dentro da casa. De acordo com a polícia, a casa estava bagunçada, com lixo, roupas e móveis revirados.

 

"O ambiente em que a criança estava tinha fraldas e alimentos com larvas, roupas e colchões sujos, medicamentos espalhados pela casa inteira, bebidas alcoólicas. Um local totalmente inadequado para uma criança crescer", afirmou o delegado.

 

O bebê estava sendo cuidado pela avó porque a mãe da criança, que tem 17 anos, estava morando e trabalhando em outra cidade. A polícia não soube informar sobre o pai da criança. A mulher presa tem 39 anos.

 

Michele foi autuada por homicídio qualificado, por meio cruel e sem possibilidade de defesa da criança. Ela foi levada a Delegacia de Londrina, também no norte do estado. O G1 tenta contato com a defesa dela.

 

O corpo da criança foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina para exames de necropsia.

 

Fonte: G1 PR

Avalie esta matéria:
Total de Voto(s): 0 - Média de Voto(s): 0

 

 

JS REFRIGERAÇÃO Rodapé