BRASIL

SUS incorpora oxigenoterapia hiperbárica, indicada para pé diabético

autor Publicado em 06 de Novembro de 2018

 

SUS incorpora oxigenoterapia hiperbárica, indicada para pé diabético

 

O ar que respiramos também pode ser terapêutico. Eis a premissa das câmaras hiperbáricas – equipamento totalmente fechado no qual é possível insuflar oxigênio puro e atingir uma pressão acima da ambiente – tratamento adequado para uma série de doenças, entre elas o pé diabético.

Estudos indicam que até 85% das amputações no pé diabético foram precedidas por úlceras que poderiam ter sido tratadas com a oxigenoterapia hiperbárica, agora disponível no Sistema Único de Saúde (SUS).

O tratamento consiste na inalação de oxigênio a 100%, a uma pressão, no mínimo, duas vezes e meia maior que a atmosférica. Tais condições só podem ser atingidas dentro das câmaras, onde os pacientes realizam de 15 a 40 sessões, dependendo da gravidade do caso e da resposta. O paciente fica em repouso, respirando normalmente, enquanto oxigênio em grande quantidade vai se dissolvendo no sangue até chegar aos locais menos oxigenados.

Até recentemente, moradores da região precisavam se deslocar até os grandes centros para receber tratamento hiperbárico. O cenário mudou no primeiro semestre do ano passado, com o início das atividades da Oxicare Medicina Hiperbárica, a primeira clinica a atender essa especialidade no noroeste do estado.

A Oxicare conta com câmara hiperbárica e é referência no emprego da oxigenoterapia hiperbárica para o tratamento de várias doenças, inclusive o procedimento inserido agora no rol de especialidades da rede pública.

 

Fonte: OBemDito

Avalie esta matéria:
Total de Voto(s): 0 - Média de Voto(s): 0

 

 

Mais FM